quarta-feira, 29 de outubro de 2014

Personalidade e tipo sanguineo



Atendendo a pedidos segue a matéria sobre personalidade por tipo sanguineo.

Em 1916 Takeji Furukawa um pesquisador da psicologia humana e traços da personalidade criou a teoria da personalidade pelo tipo sanguíneo . As pesquisas de Furukawa revelou que os diferentes tipos sanguíneos reagiam de formas diferentes a mesma pergunta, cada um ativando uma parte especifica do cérebro, criando assim, reações especificas de cada grupo sanguíneo.

O governo japonês chegou a estudar o uso da pesquisa para dividir grupos e tarefas de soldados durante a Segunda Guerra Mundial, mas desistiu pelos custos e tempo que levaria para catalogar todos seus homens. Ainda na terra onde o sol nasce, empresas empregam a pesquisa no setor de Recursos Humanos, para selecionar pessoal. No entanto, poucos países levam a serio essa pesquisa. Em Taiwan e na Coréia do Sul, eles tem a mesma ideia dos japoneses e na Franca já houve algo do tipo, além de pesquisas próprias, que acabou não interessando o povo francês. Mas todo o resto do mundo sequer tem interesse nessas teorias.

As pesquisas, estritamente cientificas, logo caíram na graça popular. O "horóscopo sanguíneo" se difundiu no Japão, onde ele se popularizou ao ponto de bater de frente com a astrologia, entre os carentes de previsão do futuro. Esse tipo de "bidus" sanguíneos acabou saindo da definição de personalidade e indo pro mesmo terreno da astrologia de jornal: seu sangue decide como vai ser seu dia, que cor que vai te dar sorte, o que você deve comer... E é claro que se você encontra gente que acredita nisso assistindo TV, vai ter um em algum lugar mais próximo do que você imagina.

De acordo com a Teoria da Personalidade Sanguínea, os tipos sanguíneos se separam assim:

A - É o tipo racional. Organizado. Gosta de ter seu espaço e não gosta de ver esse espaço invadido. Não acredita que as outras pessoas não se importem com a desordem, por exemplo, de uma mesa durante o jantar. É o tipo que lava os pratos e guarda tudo, não por que tem que fazer isso, mas por que se não o fizer, fica com aquela sensação desagradável. Quando conversa com alguém, sempre tenta passar uma boa impressão e fica pensando sempre no que os outros vão achar dele. Gosta de agradar e é um bom anfitrião. Respeita todas as regras, mesmo sem saber por que. Não costuma passar seus sentimentos de forma direta.
Ao ser questionado, usa uma parte do cérebro que corresponde a formação de frases. Ou seja, está criando mais perguntas antes de responder a primeira. Por exemplo, um entrevistado, ao começar as perguntas básicas, como nome e idade, já começou a usar sua parte especifica do cérebro. Ao fim da entrevista, perguntado sobre o que pensou no inicio, respondeu que ficou imaginando se as respostas já teriam importância no resultado, se o tom de voz implicaria em algo, etc.
Mais de quarenta por cento do povo japonês é do tipo A, o que explicaria até certas características da cultura japonesa.
B - É o caos. Egoísta por natureza, mesmo que sem maldade ou intenção. Gosta muito de si mesmo e de seu próprio ideal. Não se importa em viver em um ambiente desorganizado, principalmente por que acredita que essa é sua forma de ordem. Mas em toda essa desordem e caos, está um líder sem igual. Decidido, não muda de opinião e se esforça ao máximo, de todas as formas para conquistar seu ideal e se acreditar que algo é certo, vai defender isso a todo custo. Apesar disso, é considerado um tipo difícil, por sua personalidade forte e inadaptável. Seu jeito direto e decidido pode ser um charme, mas em geral, o tipo B não costuma se interessar em sentimentos e se enjoa rápido. Se apaixona num dia e no seguinte já mudou de opinião. Segue seu ritmo. Não liga para regras.
Acredita-se que ao ter um pensamento próprio, usa uma parte do cérebro que libera adrenalina, ou seja, acaba se embriagando de si mesmo. Em entrevistas, o tipo B se mostrou bem sincero, respondendo rápido e claramente as perguntas, sem nem pensar o por que ou o que pensam sobre ele.
AB - É o indefinível. Mistura características dos tipos A e B, pois usa tanto a parte do cérebro destinada ao tipo A, quanto a destinada ao tipo B, mas nunca simultaneamente e nem com controle disso. Por isso pode fazer coisas que, para os outros, pode parecer sem sentido, simplesmente porque mudou a área que usa do cérebro. Mas pelo contrario, pode ser muito adaptável, por que seu cérebro está sempre cem por cento ativo e incansável. Costuma ter ideias e fazer coisas que as outras pessoas nem imaginam. É a personalidade mais completa, mas ao mesmo tempo, mais confusa. O tipo AB costuma parecer sempre sorridente. São sensíveis e carinhosos, porem, muitas vezes, isso é só imagem. Se distancia de provas de forca.
Em entrevista, o tipo AB se mostrou disperso. Uma pergunta podia culminar numa longa resposta, muito provavelmente saindo do assunto. Também mostrou que não costuma dar respostas obvias, muitas vezes saindo com ideias criativas.
O - É o indefinido. Tem dificuldades em escolher qualquer coisa e é dependente por natureza. É o tipo que mais dá certo com o tipo B, por que precisa de alguém que o puxe pelo braço e tome decisões rápidas. Mas pelo contrario, não é um fraco. Costuma ter uma vitalidade invejável. E após definir um objetivo, não retrai. Mostra seus sentimentos de forma direta. Sabe se aproveitar do que tem e fica bem nas sombras dos outros. É bem volúvel e pode se deixar levar fácil, mas se for convencido, é o tipo mais fiel. Pode não gostar de aparecer muito, mas pra apoiar os outros, é o tipo mais certo. Também é muito realista, apesar de também ser romântico. Sua personalidade não é muito visível a primeira vista, por que em geral costuma se adaptar as pessoas próximas. Tem aversão por testes de inteligência, não por ser burro. Faz amizades com facilidade e tenta manter todos por perto. Em entrevista, demorou para responder e mas é muito objetivo.
Para aprofundar, existe uma tabela de relação entre tipos sanguíneos. Ajuda a resolver relações entre os personagens. Não somente amorosas, mas de amizade ou de trabalho. Existem pesquisas que comprovam que a relação correta dos tipos sanguíneos em ambiente de trabalho ou escolar aumentam a produtividade e a relação entre os membros.

A X B
O tipo A detesta a personalidade destrutiva e irresponsável do B.
B X A
O tipo B detesta gente certinha e sem malícia.
A X AB, B X AB, O X AB
Depende da situação e da tendência do AB. Mas tem os tipos que dão certo com todo mundo e o contrario.
O X A, O X AB, O X B
O tipo O se da bem com qualquer um, por que é submisso e fiel.
A X A
Se dão que é uma beleza. Se deixar, fica um elogiando o outro o dia todo
B X B
Não se bicam. Personalidades muito fortes sempre se atritam.
AB X AB
Nunca se sabe. Pode dar certo. Ou não
O X O
Pode dar certo, mas tem mais chance de dar errado. Não por que não se mereçam, mas por que nenhum nem outro vai se mexer. E uma hora, aparece um B...
Com isso, numa historia básica, teríamos...

O velho pai A que é calmo e tenta sempre botar juízo na cabeça do jovem herói B. O jovem herói B tem um grande motivo pra salvar o mundo: a menininha O que foi raptada pelo capanga AB do grande líder do mal B. Só que a menininha O acaba ficando indecisa entre seu amor pelo herói B e o charme do vilão AB, que mesmo sendo do mau, sempre trata ela bem. Dai, quando o capanga AB é derrotado pelo herói B, ele acaba sendo convencido duramente de que está fazendo a coisa errada e... MUDA DE LADO! E acaba sendo a chave definitiva para derrotar o grande chefe B, já que o herói B não conseguiu pensar em outra forma de derrotar o vilão que não a sua, que acabou fracassando. O mundo está salvo, mas é ai que o capanga AB... funda sua própria organização!


tipo sanguineo, sangue, personalidade

quinta-feira, 9 de outubro de 2014

Ações que os gerentes podem empreender para motivar seus funcionários


  • usar os pontos fortes de cada um;
  • proporcionar oportunidades de aprendizado;
  • tolerar os erros, principalmente  aqueles que são cometidos como fruto de criatividade, iniciativa e inovação;
  • envolver os funcionários no estabelecimento de  metas atingíveis;
  • fornecer  feedback logo após o termino de um serviço;
  • proporcionar desafios;
  • estimular os funcionários a sempre melhorar;
  • valorizar o trabalho e iniciativa;
  • permitir envolvimento e participação nas decisões;
  • proporcionar variedade de atividades;
  • delegar responsabilidades;
  • propiciar interação social;
  • envolver a todos em trabalho de equipe
  • ajudar os funcionários  a realizar mais;
  • dar reconhecimento pessoal;
  • ajudar a tornar o ambiente de trabalho interessante;
  • ajudar a pessoa a crescer e progredir;
  • solicitar e usar sugestões e ideais dos funcionários sempre que possível;
  • oferecer experiências diversificadas.


Aniversário de 5 anos do blog

Olá pessoal

Hoje é dia de festa o blog comemora 5 anos, isso mesmo no dia 09/10/2009 às 08:35 eu fazia meu primeiro post com o título: "afinal o que é e para que servem as dinâmicas de grupo?"

A ideia inicial era apenas a divulgação de dinâmicas de grupo mas aos
poucos fui entrando em outros temas e hoje em dia tem um pouquinho de tudo.

Estou orgulhosa e feliz com o crescimento do blog.
São 11166 acessos em 119 posts, isso é bom demais, é o resultado de algo que faço com carinho e dedicação.

Esse post é para agradecer a todos que dedicam um pouquinho do seu tempo para ler o que eu escrevo ou reproduzo.
Obrigada a todos pelo carinho e peço desculpas por não conseguir atender a todas as solicitações de matérias. Estou me organizando
para conseguir incluir mais conteúdo, tenho toneladas de tópicos para
pesquisar, para escrever e para compartilhar.

Espero que vocês continuem comigo nos próximos 5, 15, 50 anos....

OBRIGADA!!!!!!!!!!!!!



segunda-feira, 6 de outubro de 2014

O Bambu Chinês


Depois de plantada a semente deste incrível arbusto, não se vê nada por aproximadamente 5 anos - exceto o lento desabrochar de um diminuto broto, a partir do bulbo.
Durante 5 anos, todo o crescimento é subterrâneo, invisível a olho nu, mas... uma maciça e fibrosa estrutura de raiz, que se estende vertical e horizontalmente pela terra está sendo construída.
Então, no final do 5º ano, o bambu chinês, cresce até atingir a altura de 25 metros.
Um escritor de nome Covey escreveu: "Muitas coisas na vida pessoal e profissional são iguais ao bambu chinês. Você trabalha, investe tempo, esforço, faz tudo o que pode para nutrir seu crescimento e, às vezes, não vê nada por semanas, meses ou anos.
Mas se tiver paciência para continuar trabalhando, persistindo e nutrindo, o seu 5º ano chegará e, com ele, virão o crescimento e mudanças que você jamais esperava.
O bambu chinês nos ensina que não devemos facilmente desistir de nossos projetos, de nossos sonhos...".
Apesar de toda sua altura, o bambu chinês é capaz de curvar-se até o chão diante de um vendaval. No entanto, tão logo cesse o vento, ele se reergue e volta a ser majestoso como sempre.
Para efetivos resultados em nossas ações de cooperação, devemos sempre lembrar do bambu chinês, para não desistirmos facilmente diante das dificuldades que surgirão.
Em nosso trabalho, inevitavelmente estaremos diante de projetos que envolvem mudanças de comportamento, de pensamento e de cultura.
Então, a exemplo do bambu chinês, tenha sempre dois hábitos: persistência e paciência, pois assim você alcançará tudo o que planeja.

Lembre-se que é preciso muita fibra para chegar às alturas e, ao mesmo tempo, muita flexibilidade para se curvar até o chão. (Autor Desconhecido)
Google Analytics Alternative